domingo, 4 de março de 2007

JUVENTUDE

Como se fossem bandos de pássaros,
Assim os vejo, pela cidade afora,
Nas praças, nos cursos, nos barzinhos da moda,
Alegres, independentes, sem embaraços.

Vejo-os também em repúblicas barulhentas,
Ou em pares de carinhosos namorados,
Sem vícios, apenas estourados,
Vivendo a juventude sadia, de ruídos estupendos.

Não sei como pode outra juventude existir!
Agressiva, viciada, sem incentivos, deprimida, sem estudo,
Sem trabalho, só em fugas persistir...

Por mais problemas que tenha na sua existëncia
Não esmoreça, voce é jovem, e isto é tudo na vida
Não se destrua, viva, se ame com Insistencia.


Recordações,

Este poema retirei de um livro que não me lembro, mas foi em 1991, quando estava no primeiro colegial, e revirando o passado achei minha Agenda, e sempre vou colocar algo legal, pelo menos que fazia parte da minha vida la no passado.....

2 comentários:

Anônimo disse...

eu acho q vc roubou da minha agenda, da qual vc e sua periquita ficaram lendo e tirando sarro....bjkas da sua ermã q te ama a lot

Cristina disse...

Olá Tathy obrigada pela visita e comentário no meu blog.
Volta sempre,vou te adicionar aos meus links ok?
Já conhecia o teu blog se reparares tens um comentário meu na foto do teu filho com o avô.
Beijos do tamanho do mundo
Cristina

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...